THE BLOG

Os índios tehuelches: as tribos indígenas da Patagônia, Sul do Chile

HISTORY

18/05/2015 AWASI PATAGONIA
The Tehuelches Indians
The Tehuelches Indians
Infelizmente, em decorrência de doenças e conflitos, estes povos foram desaparecendo, mas, quando os canais da Patagônia e da Terra do Fogo foram navegados por primeira vez, os visitantes se depararam com uma cultura única.
 
Um desses visitantes foi o marinheiro, explorador e escritor britânico, George Chaworth Musters, que visitou a Patagônia em 1870 e passou bastante tempo com os índios tehuelches (também conhecidos como patagones, o que significa “pés grandes” devido às impressionantes marcas de pisadas que estes indígenas deixavam).
 
Musters viajou do extremo sul ao limite norte da Patagônia, atravessando a região desde o rio Santa Cruz até o rio Negro, que marca o limite norte da Patagônia.
 
Em 1873, ao regressar dessa viagem, Musters publicou o livro At Home with Patagones (Em casa com os Patagones) no qual conta suas aventuras e descreve, em parte, suas vivências entre os tehuelches.
 
 
“Enquanto cavalgava em companhia de um índio chamado Tchang, este começou a fazer-me perguntas: primeiro me perguntou: ‘Quem é o cacique dos ingleses? ’.
 
Expliquei-lhe que era Sua Majestade.
 
‘Está casada?’
 
‘É viúva. ’
 
‘Tem filhos? Quantos? ¿Tem muitos cavalos e éguas e adornos de prata?’
 
E assim continuou perguntando e, uma vez satisfeito, voltou a cavalgar ao mesmo tempo em que repetia: ‘Uma mulher cacique! Quatro filhos e cinco filhas! Muitos cavalos, éguas, ovelhas e gado!
 
Musters sabia que os nativos tinham uma estatura impressionante, pois havia lido notas das viagens realizadas por navegantes antes dele. Em certo momento, menciona como o Capitão Magalhães, que visitou a Patagônia ao redor de 1520, descreve os tehuelches: maiores e mais altos do que o homem mais robusto de Castela.
 
Musters continua seu relato e diz: “Logo chegaram 18 nativos, vestidos com capas e calçados de pele de guanaco, que deixam enormes marcas de pisadas, daí os espanhóis os chamarem de patagones ou ‘pés grandes’; desse apelido se origina o nome da região, Patagônia”.
 
Magalhães não foi o único explorador que deixou informação sobre os tehuelches no século XVI. Sir Francis Drake ancorou na baía Seal Bay ao redor de 1570 e chegou a ver vários índios.  Seu capelão narra o método que os nativos tinham para caçar nhandus:
 
“Eles usam um penacho de penas de avestruz num bastão longo, grande o suficiente para que um homem se esconda atrás, e dessa forma perseguem os nhandus”.  
 
“Magalhães não estava tão errado ao chamá-los gigantes, no entanto, não são mais altos do que alguns ingleses”.  
 
“Sem dúvida, havia alguns homens muito altos entre eles, mas o que mais me chamou a atenção foi o esplêndido desenvolvimento de seus tórax e de seus braços”.
 
  
A maioria dessas observações são neutras e parecem algo remotas.  Até que encontramos este parágrafo de Musters:
 
“Durante nossa estadia aqui quase fui vítima de uma armadilha matrimonial.
 
Uma linda jovem índia, cujo corte de cabelo com franja indicava que era viúva e que possuía várias éguas e consideráveis posses e a quem, talvez, eu havia dado certa atenção, propôs que eu me mudasse com ela.
 
Isto não estava nos meus planos de viagem, mas como a aliança poderia ser útil além de agradável, e sentindo-me solitário na ausência de uma amizade em particular, estive mais ou menos de acordo; assim, um intermediário foi enviado para discutir o dote, chegando-se ao acordo de que eu entregaria um revólver em troca de dois cavalos, os quais me seriam entregues pelos amigos da bela jovem.
 
No entanto, na noite da véspera do feliz dia em que nos uniríamos, tocou um alarme, e como ela pertencia à tribo dos índios do sul, eu mudei de parecer quanto à entrega das minhas armas; como desculpa para não cumprir com o compromisso disse que não queria abandonar meu amigo Orkeke.
 
Não tenho dúvidas de que foram os membros da tribo, desejosos de contar com a ajuda das minhas armas de fogo, que sugeriram esse compromisso a fim de se assegurarem de que contariam com o meu apoio. No princípio, a jovem ficou bem aborrecida, mas o aborrecimento passou logo e retomamos nossa amizade de antes”.
                                                             
At Home with the Patagonians (Em casa com os Patagones) – 1873. Por George Chaworth Musters

back

 
 

Publish your Awasi Experience.
Write to us!
Instagram